Uma daquelas madrugadas…

Sabe quando você não consegue dormir com a droga do friozinho na barriga? 

A madrugada parece longa, o sono não vem, e os pensamentos sabotam e derrubam o muro que você criou para os seus “sentimentos”, e para o “sofrimento” das decepções…

Você se sente incomodada, é como se só fosse resolver depois que conversasse, mas ao mesmo tempo você não tem coragem, afinal, nunca sabemos o que esperar do lado de lá.

Indiferença? Grosseria? ou Saudade?

Não sei.

Mas também não me sinto segura pra dar o primeiro passo. Sim, me sinto uma covarde, e talvez porque já experimentei ser a pessoa que toma a iniciativa outras vezes, e em todas as vezes os resultados só me deixaram pior, e definitivamente, não é disso que preciso agora.

Pelo menos agora me permito sofrer um pouco, ou não, talvez seja apenas a tpm, fico sensível.

Espero ansiosamente pra que chegue ao fim, só assim saberei o que realmente dói.

(não é um texto pra fazer sentido, porque hoje, nada faz sentido)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s